Dicas sobre Sanitização de Alimentos, Utensílios e Equipamentos utilizados em Estabelecimentos de Alimentação

Dicas sobre Sanitização de Alimentos, Utensílios e Equipamentos utilizados em Estabelecimentos de Alimentação

Para garantir a qualidade dos produtos e segurança alimentar, os estabelecimentos de alimentação devem realizar práticas de higienização e sanitização de seus utensílios, equipamentos, instalações e, principalmente, dos alimentos. Porém, não basta apenas a higienização, mas, também, a sanitização, que é obrigatória. Parecem sinônimos, mas existem diferenças entre estes termos. Veja abaixo:

Higienização: Processo que remove resíduos orgânicos e minerais fixados às superfícies e que facilitam o desenvolvimento  e proliferação de microrganismos.

Sanitização: Processo que ocorre posteriormente a higienização. Utiliza, tradicionalmente, a aplicação de produtos sanitizantes para a redução dos microrganismos.

Hoje, no mercado brasileiro, existem muitos tipos de produtos sanitizantes indicados e regulamentados para utilização específica em estabelecimentos de alimentação.  Para a sanitização em utensílios e equipamentos, o método mais tradicional é o uso de álcool etílico 70% e 30% de água deionizada. No caso da sanitização dos alimentos, o processo mais comum é através do hipoclorito de sódio. Apesar de efetivo, o uso desta técnica tem algumas desvantagens como o custo com o produto químico, armazenagem e necessidade de diluição correta. Além disso, o manuseio requer utilização de EPI’s (equipamentos de proteção individual) como óculos, luvas, máscara, avental e outros conforme legislação específica.

Para garantir bons níveis de sanitização, os alimentos devem ser submersos numa solução de água + hipoclorito de sódio por 15 minutos em média, e depois enxaguados em água corrente. Problemas com a diluição (quantidades erradas) ou tempo de submersão podem trazer problemas como ineficiência se utilizado menos produto, ou submersão em menos tempo, ou, até mesmo, alteração de sabor e textura no caso de exposição maior do que o recomendado. A sanitização de alimentos com hipoclorito de sódio diminui a vida útil dos produtos sensivelmente.

 

Sanitização de Alimentos, Utensílios e Equipamentos com Água Ozonizada

Uma alternativa inteligente e muito eficaz para a sanitização dos alimentos, utensílios e equipamentos é através do uso de água ozonizada. Para sanitizar frutas, legumes e verduras com alta qualidade, basta submergir os alimentos em água ozonizada por 2 minutos. Este é um processo muito interessante pois facilita muito o trabalho, dispensa o enxágue, já que a água ozonizada não deixa resíduos nos alimentos. A durabilidade dos produtos é maximizada, chegando em alguns casos em até 7 dias com qualidade e apresentação perfeitas.

Os aparelhos de sanitização de alimentos com água ozonizada produzem internamente, a partir do ar ambiente e da energia elétrica, o ozônio utilizado, que é pressurizado e diluído na água. Assim, não há nenhum custo com a compra, armazenamento ou manipulação de produtos químicos. É um processo 100% ecológico, garantindo a saúde das pessoas que manipulam e que comem os alimentos, além de não agredir o meio ambiente.

Agora que você conhece os métodos de sanitização de vegetais, qual técnica você acredita ser a mais adequada: A técnica tradicional ou o processo de Sanitização de Alimentos com Água Ozonizada? Analise os pontos e escolha a mais vantajosa para você!


Quer saber mais sobre o assunto? Não deixe de pesquisar sobre Ozonizadores e Sanitizadores no nosso site, www.mobikit.com.br. Em caso de dúvidas ou pedidos de compra, acesse nossa página de contato: www.mobikit.com.br/entre-em-contato.